Meio ambiente e sustentabilidade: Movimentos e Projetos atuais para o Mundo



Oi gente!

Neste post, vou apresentar para vocês alguns projetos e movimentos globais que estão sendo iniciados neste ano de 2013, em prol das nações, das pessoas, do meio ambiente, do Planeta.

Para um Mundo Melhor





As Nações Unidas, em parceria com a Fundação World Wide Web, e o Instituto de Desenvolvimento Internacional, com o apoio de parceiros em todo o planeta, está realizando uma pesquisa com todas as pessoas para saber quais são suas prioridades na construção de um mundo melhor.  Os resultados desta pesquisa serão compartilhados com os líderes mundiais que definirão a agenda de desenvolvimento global pós-2015, que vai ampliar os resultados dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, enfrentar as desigualdades que ainda persistirem e os novos desafios que afetam o planeta.
 
A ONU quer que esta nova agenda resulte de um processo realmente aberto e inclusivo, que envolva pessoas de todas as partes do mundo e de todos os grupos sociais e, por isso, está realizando uma pesquisa mundial batizada de “Meu Mundo”, criada como uma ferramenta para incluir a voz de todos neste diálogo global.

“Meu Mundo” é uma pesquisa de múltipla escolha que permite a todos dizer às Nações Unidas, e aos líderes globais – e, em particular, ao Painel de Alto Nível do Secretário-Geral – quais devem ser os principais assuntos a serem tratados pela agenda pós-2015. “Meu Mundo” pergunta a cada pessoa quais são os seis temas, de um total de 16, que considera mais importante para que a vida de todos seja melhor.
  
Todos podem participar, votando e dando a sua opinião para a construção de um mundo melhor. É só clicar aqui ou no logo da campanha do lado direito da página do blog. É muito interessante. Entre diversas ítens, você escolhe 6 que considera como prioridades para você e sua família. 


Para acabar com a fome e evitar o desperdício

PNUMA, FAO e parceiros lançam campanha global contra o desperdício de alimentos
 
A cada ano, cerca de 1,3 bilhão de toneladas de comida próprias para consumo são descartadas no mundo todo, seja ainda nos pontos de venda, seja após serem compradas pelos consumidores. Para alertar sobre este desperdício que causa grandes impactos ambientais, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) lançam, no dia 22 de janeiro, a campanha global Pensar.Comer.Preservar. Diga não ao desperdício.

Por meio do portal www.thinkeatsave.org serão reunidas diversas ações organizadas em todo o mundo como parte do movimento. A página oferece dicas para os consumidores sobre o que fazer para reduzir as perdas, como elaborar listas e comprar vegetais que, mesmo não atendendo o padrão dos supermercados, estão plenamente adequados para o consumo. Há também informações para os comerciantes e ferramentas para mesurar o desperdício nos estabelecimentos e como combatê-lo. Cerca de um terço dos alimentos produzidos no mundo é perdido durante os processos de produção e venda, o equivalente a 1 trilhão de dólares, de acordo com a FAO.

“Em um mundo com uma população de 7 bilhões de pessoas, que deve chegar a 9 bilhões até 2050, o desperdício de alimento não faz sentido, seja do ponto de vista econômico, ambiental ou ético”, afirma o Diretor Executivo do PNUMA, Achim Steiner. “São desperdiçados também recursos como água, terras cultiváveis, insumos agrícolas e tempo de trabalho, sem contar a geração de gases-estufa pela comida em decomposição e pelo transporte dos alimentos. Para termos uma vida verdadeiramente sustentável, precisamos transformar a maneira como produzimos nossos alimentos”, acrescenta.

“Nas regiões industrializadas, quase metade da comida descartada, cerca de 300 toneladas anuais, ainda pode ser consumida. Essa quantidade é equivalente à toda a produção de alimentos da África Subsaariana e suficiente para alimentar 870 milhões de pessoas”, informa o Diretor Geral da FAO, José Graziano da Silva.

O lançamento da campanha é um resultado direto da Rio+20. Na conferência, chefes de estado aprovaram uma série de iniciativas que favorecem a produção e o consumo sustentáveis, e a produção de alimentos foi considerada um campo de atuação essencial. Cerca de 70% da água consumida no mundo é utilizada pela agricultura.

“Não há segmento mais emblemático para se trabalhar por um mundo sustentável e eco-eficiente”, opina Achim Steiner.

A campanha está coordenada com a SaveFood Initiative, da FAO, e ao Desafio Fome Zero, do Secretário-Geral da ONU, e conta com parceria da WRAP UK, Feeding the 5000 e outras organizações. Release completo, dados sobre parceiros, contatos para imprensa e outras informações estão disponíveis na área de Comunicados do site do PNUMA Brasil.

Fonte: Pnuma Brasil

Para saber mais, acesse: www.thinkeatsave.org


Bom, só espero que campanhas como essas, possam realmente se concretizar e fazer alguma diferença na vida de todos nós, cidadãos do mundo!

Abraço,




 

2 comentários:

  1. Olá Cibele! Obrigada pela visita lá no meu blog! Estou retribuindo e fiquei muito impressionada com tanta informação bacana por aqui!
    Estarei sempre por aqui conferindo as novidades!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, obrigada por sua visita! Também adorei as receitas do seu blog, principalmente as que não tem carne! Vou sempre ver uma para fazer. Se você quiser contribuir com suas receitas aqui, eu fico feliz em postar! beijos

      Excluir

Tecnologia do Blogger.