quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Você sabe como usar cada tipo de óleo na cozinha?

 

O corpo humano necessita de vitaminas e elementos que são encontrados em diversos tipos de alimentos, como proteínas, carboidratos, açúcares (na medida certa) e também uma quantidade de gordura diária para trabalhar em nosso organismo, transportar vitaminas para as células, ajudar na regulação do intestino e funcionamento do metabolismo. Consumimos gordura, dessa forma, por meio dos óleos com os quais cozinhamos.

Como existe uma grande variedade desse produto no mercado, muitas pessoas ainda ficam em dúvida sobre qual é mais saudável e que deve ser comprado. Primeiramente, iremos explicar quais são os tipos de gorduras que os óleos possuem e quais suas funções.

Existem diferentes tipos de gordura que ingerimos direta ou indiretamente pelos alimentos. A primeira é a gordura saturada, que é conhecida como prejudicial à saúde se consumida em excesso, pois aumenta o colesterol. Os principais alimentos que se compõem dela são a banha, o bacon, o leite e derivados.

A segunda é a gordura monoinsaturada, que costuma estar presente no azeite de oliva, em nozes, amêndoas, abacate e castanhas. Ajuda no bom colesterol e reduz o risco de doenças se usada com moderação.

A terceira é chamada gordura poli-insaturada. Rica em ômega-3 e ômega-6, ela é essencial para a saúde e ajuda a controlar os níveis de gordura no sangue, como o colesterol e o triglicerídeo, auxiliando no combate a problemas neurológicos, no coração e em outros órgãos.

 

Após entendermos um pouco sobre cada tipo de composição de gordura nos alimentos, vamos entender sobre cada tipo de óleo que está à disposição nas prateleiras dos mercados.
Óleo de Soja: é uma ótima opção para o preparo de alimentos, pois possui uma grande quantidade de gorduras poli-insaturadas que beneficiam a saúde. É ótimo para fritura porque preserva os nutrientes mesmo em temperaturas altas. Age como antioxidante e ajuda a reduzir níveis de colesterol.

Óleo de Canola: há muitas dúvidas e informações contraditórias sobre esse produto. Alguns dizem que ele é saudável, mas estão enganados. Ele contém muita gordura monoinsaturada e quase nenhuma saturada e poli-insaturada, então não deve ser ingerido com frequência, pois pode causar danos à saúde.

Azeite de Oliva: é um dos mais usados nas cozinhas e possui gordura monoinsaturada. Seu consumo tende a aumentar os níveis do colesterol bom e é rico em vitaminas que ajudam a regularização intestinal. Previne doenças e processos inflamatórios. É recomendado para a preparação de assado, cozidos e pratos frios, pois, se muito aquecido, perde suas propriedades. Acelera o metabolismo e ajuda na absorção de nutrientes, cálcio e minerais.

Óleo de Coco: tem rápida absorção e ajuda o metabolismo a funcionar. Pode ser usado em qualquer tipo de preparação de comida e é popular nas dietas, pois não deixa estocar sua própria gordura.

Óleo de Girassol: bom para o preparo de fritura de peixes e carnes em geral. Possui um gosto um pouco mais forte que os outros. É mais resistente que as outras opções de óleo e contém bastante gordura poli-insaturada, com ômega-3 e ômega-6. Ajuda na pressão arterial, abaixa os níveis de gorduras presentes no sangue e previne doenças.

Óleo de Milho: previne ações metabólicas, reduz o colesterol e possui uma grande quantidade de gordura poli-insaturada, com baixo teor de saturada.

Óleo de Linhaça: fonte de ômega-3, auxilia na prevenção de doenças inflamatórias e cardiovasculares. Possui minerais fundamentais para nosso corpo. É cotado para ser comido em pratos frios, molhos, tempero e no iogurte.


 

Óleo de Algodão: é uma opção saudável com vitamina E, que previne o envelhecimento das células e ajuda na defesa do organismo. Aguenta altas temperaturas sem perder nenhuma de suas qualidades e possui uma boa porcentagem de gordura poli-insaturada. Como ele não provém de ácido graxo, pode causar descamação e ressecamento da pele. O óleo é usado em saladas, molhos e derivados.

Uma forma inteligente de evitar o consumo excessivo de gorduras em nosso dia a dia é a utilização da fritadeira elétrica (veja) ideal para seu dia a dia, elas fritam os alimentos com ar quente e mantém a textura de um alimento bem fritinho, podemos reduzir até 80% de nosso consumo de óleos diários, muito bom para nossa saúde.

Como é sua relação com frituras e óleos? Já teve alguma experiência desagradável com algum deles? Comente no nosso post, para podermos trocar algumas ideias e para esclarecermos suas dúvidas!

Continue seguindo nosso blog para se informar diariamente sobre os alimentos e seus benefícios para o nosso organismo. A melhor maneira de manter-se saudável é entendendo o que come.

Curta nossa página no Facebook e siga no instagram e aproveite nossas dicas!
 




 Já acompanha o Beleza It nas redes sociais? Então vem!


Beijos e até à próxima!

Aproveite e leia mais os artigos sobre...

Um comentário:

  1. Adorei as Dicas!
    É muito difícil se alimentar de forma saudável, mas precisamos perceber que os benefícios valem a pena né?!

    Beijos
    Universo Feminino

    ResponderExcluir