Você sabia que muitos problemas de saúde podem ser diagnosticados através da análise de alterações nas suas unhas?
Anemia, carência de zinco e proteínas, dermatites, uso crônico de antibióticos, abuso de betacaroteno, micoses, problemas cardíacos, problemas renais, disfunções hormonais, distúrbios pulmonares. Essas e outras doenças podem ser diagnosticadas com o auxílio da análise das unhas e suas alterações.
Muito mais que uma simples questão de estética, manter as unhas saudáveis é sinônimo de proteção das pontas dos dedos e ajuda nos movimentos delicados de pega e pinça com as mãos. No caso dos pés, as unhas auxiliam até mesmo no equilíbrio da caminhada.

Muitas lendas e crendices em relação às unhas sobrevivem até hoje no imaginário popular e, por falta de informação e avaliação especializada, todo problema nas unhas é erroneamente “diagnosticado” como micose ou unha encravada. 

Na realidade existem inúmeras outras doenças das unhas, como psoríase e as verrugas virais. Além disso, unhas fracas e quebradiças podem ser um sinal de alerta do organismo para a falta de vitaminas e nutrientes.



Você sabia que unhas postiças podem ser o ambiente perfeito para a proliferação de microorganismos? Ou que retirar a cutícula não significa que ela crescerá mais posteriormente? E que esmaltes de cor escura não têm nada a ver com o fortalecimento das unhas? Sabe a idade em que se deve permitir que as crianças pintem as unhas e os riscos que essa inocente brincadeira podem apresentar?

Essas e outras inúmeras questões relacionadas às unhas são ainda cercadas de dúvidas e uma simples consulta ao dermatologista pode resolvê-las. Com certeza você já ouviu falar de “eficazes” tratamentos caseiros para problemas nas unhas; a verdade é que a maioria eles não funciona. 

Lembre-se: ao se automedicar, no caso de problemas nas unhas, além dos riscos à saúde, em geral, a pessoa utiliza medicamentos e até mesmo produtos de limpeza, que em nada resolvem o problema e podem, inclusive, piorá-lo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.