QUAL A DIFERENÇA ENTRE SEMIJOIAS FINAS E BARATAS?




Maior preço pode compensar eventuais problemas com o acessório

As semijoias são produtos mais acessíveis do que as joias, que são feitas a partir de materiais nobres como ouro e prata. Dentro das semijoias, no entanto, há outras subcategorias. Algumas possuem um processo de produção mais sofisticado e dão ao acessório uma maior qualidade, enquanto outras peças são mais baratas e deixam a desejar em aspectos como brilho, durabilidade e acabamento


É comum que este mercado chame a atenção de brasileiros que buscam um complemento na renda. Muitos fabricantes já estabelecem esse tipo de venda para seu negócio, fornecendo treinamento e todas as condições para que seus revendedores conheçam a fundo a marca que representam e, com isso, consigam um bom resultado na venda de semijoia sem atacado. Seja qual for seu objetivo com as peças - revender ou comprar para uso próprio -, é imprescindível saber diferenciar os dois tipos de acessórios.

Para saber diferenciar as peças, você precisa ter um olhar atento - e mesmo assim pode ser difícil identificar. As semijoias de alta qualidade não possuem componentes prejudiciais à saúde. O mais comum é o níquel, elemento químico proibido na produção e importação desse tipo de acessório. O fornecedor precisa informar os consumidores sobre a inserção desse componente nas semijoias.

Recentemente, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) também estabeleceu regras para a comercialização de bijuterias e semijoias com cádmio e chumbo, muito presentes em acessórios extremamente baratos. De acordo com o documento, a comercialização é proibida para “concentrações de cádmio e chumbo iguais ou superiores respectivamente, em peso, a 0,01% e 0,03% do metal presente no produto individualmente considerado”. Se o preço for muito baixo, desconfie.


A aparência também é outro ponto capaz de diferenciar os produtos. As peças mais baratas são feitas com cristais ou strass e não se assemelham a uma joia tradicional. As semijoias finas usam zircônias cúbicas, pedras parecidas visualmente com os diamantes. As zircônias também são classificadas em AAA, AAAA e AAAAA, sendo a última com maior qualidade. Esse fator também impacta no brilho das peças, que é menor em semijoias de baixa qualidade.

Por fim, é fundamental destacar que as peças mais baratas possuem um acabamento interno menos elaborado, com relevos ou restos de metais, o que também pode impactar no visual da peça. A durabilidade das semijoias finas também é maior, podendo fazer parte do look por muito tempo se forem bem conservadas.

3 comentários:

  1. oi!
    Eu amo semijoias <3 e como leiga não saberia a diferença entre semijoias finas e baratas.Muito interessante o post ;)

    ResponderExcluir
  2. Post muito explicativo,tem que ter um olho bem atento mesmo pra saber entre jóia e bijuteria. se me coloca as duas na frente não sei identifica-las.

    ResponderExcluir
  3. Ótimas informações!! Sempre observei o preço das peças, gosto de anéis e brincos.
    Bjs!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.