4 CUIDADOS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DAS CRIANÇAS NA PISCINA




Toda atenção é fundamental para que as brincadeiras dentro da água sejam divertidas e sem riscos



Tomar um banho de piscina é muito refrescante, principalmente no verão -- ainda mais para as crianças, que se divertem durante essa estação. Os pais, por sua vez, possuem algumas preocupações quanto à segurança de alguma piscina e como tornar essas brincadeiras saudáveis e sem riscos. Os afogamentos são a segunda causa de morte entre crianças de 1 a 9 anos. Por isso, todo cuidado é pouco. Abaixo, confira quatro dicas para o seu filho não correr risco algum:

1 - Não tire os olhos da criança

Pode parecer uma dica básica e até óbvia, mas não é. Sabe quando você decide pegar um refrigerante ou um salgado para o seu filho e o deixa completamente sozinho? Poucos segundos podem ser cruciais nessa situação. Portanto, sempre fique de olho nas crianças enquanto elas estiverem na piscina, para evitar que elas sofram algum acidente ou se afoguem. Toda atenção é pouca. Por isso, também evite se distrair com o celular enquanto os pequenos estiverem na água.

2 - Tome precauções técnicas

No caso das crianças frequentarem a piscina de casa ou do condomínio, é necessário revisar o projeto técnico, principalmente se ela tiver mais de 15 anos. As regras de filtragem devem ser respeitadas, porque é onde está a grande parte dos acidentes. A piscina precisa ter mais de um ralo para dividir a pressão e não sugar as crianças nem partes do corpo, como o cabelo. A distância mínima entre eles deve ser de 1,5 metro. Tampas especiais também podem ser colocadas nos ralos para impedir a sucção. Se todas essas precauções forem tomadas, o filtro de piscina pode ser ligado mesmo quando tiver alguém dentro dela -- fica a critério da família.

3 - Impeça brincadeiras perigosas

É difícil controlar o ímpeto das crianças, ainda mais quando elas são menores e em maior quantidade. Mas o objetivo é sempre impedir que elas pratiquem brincadeiras perigosas, como é comum acontecer. Os pequenos não devem brincar de caldo nem empurrar uns aos outros. Tais brincadeiras podem machucar e até levar à morte em alguns casos. Correr em volta da piscina também não é recomendado, porque pode provocar acidentes e afogamentos.

4 - Crianças nunca devem entrar na piscina sem um adulto

Não deixe seu filho pequeno entrar na piscina sem a supervisão de um adulto. O recomendado é que sempre tenha uma pessoa maior de idade dentro da piscina com as crianças, para diminuir ainda mais os riscos de algum acidente ou afogamento. Sabe aquela expressão “motorista da rodada”? Ela pode ser adaptada para esse contexto. Sempre deve haver um adulto atento e sóbrio para supervisionar os pequenos. Outra dica é não deixar brinquedos e objetos que chamem a atenção das crianças dentro da piscina quando não tiver ninguém por perto.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.