MITOS E VERDADES SOBRE CINTA MODELADORA



É bastante comum encontrarmos, principalmente nas mídias sociais, fotos de celebridades fazendo uso de diferentes cintas modeladoras para afinar a cintura e garantir uma silhueta mais elegante. No entanto, esse acessório acompanha muitos mitos e verdades quanto à sua forma correta de utilização e os reais benefícios proporcionados ao corpo. Entenda mais sobre a aplicação da cinta modeladora e se essa é uma peça indicada para você.

Características da cinta modeladora

Entre as principais características de uma cinta modeladora, é possível destacar que esse acessório pode ser encontrado em diferentes tipos de materiais, sendo os mais comuns: couro, neoprene e cetinete (modelo mais semelhante a um espartilho). Como o próprio nome já indica, uma cinta modeladora tem como principal objetivo fazer o modelamento do tecido adiposo, comprimindo a pele e a região da barriga, enquanto a mesma é utilizada.

De maneira geral, as cintas modeladoras apresentam as seguintes indicações de medidas:

Tamanho P: Indicado para cinturas de 60 a 68 cm;
Tamanho M: Indicado para cinturas entre 69 e 73 cm;
Tamanho G: Indicado para cinturas de 73 a 82 cm;

Tamanho XG: Indicado para cinturas de 83 a 85 cm;
Tamanho XXG: Indicado para cinturas de 86 a 90 cm.

CONFIRA TAMBÉM: CINTA MODELADORA: CONHEÇA OS BENEFÍCIOS PARA O CORPO E PARA A POSTURA

Principais mitos sobre o acessório

Agora que você já conhece as principais características de uma cinta modeladora, vamos entender os principais mitos que envolvem o uso dela:

Mito 1. Cinta modeladora levanta os seios. Ao colocar a cinta modeladora, os seios realmente serão levantados. No entanto, esse resultado apenas permanece durante o tempo de uso do acessório, ou seja, após retirar a sustentação dos seios, os mesmos voltam à posição natural.

Mito 2. Quanto mais apertada, melhor. Algumas pessoas acreditam que somente usando a cinta em suas últimas casas de abotoadura o efeito modelador poderá ser sentido. Isso não é verdade, pois o tecido de alta compressão já é preparado para modelar nas primeiras casas, desde que o tamanho esteja adequado para seu corpo. Vale destacar, também, que a compressão exagerada é capaz de dificultar o retorno venoso, ampliando a chances do surgimento de varizes.

Mito 3. O uso prolongado garante melhores resultados. O uso indicado para uma cinta modeladora é entre quatro e oito horas. Passado esse período, há riscos para a musculatura e para o próximo sistema de circulação do usuário.

Verdades sobre o uso da cinta modeladora

Quanto às verdades sobre a cinta modeladora, é possível destacar que, usado de forma correta, o acessório garante muitos benefícios ao usuário, em especial:

Verdade 1. Melhora estética temporária. Esconder a barriguinha por um tempo e ficar deslumbrante naquele vestido, que tal? Sim, a cinta modeladora favorece o caimento das roupas e garante um visual mais elegante.

Verdade 2. Auxílio na recuperação de procedimentos estéticos. Quando é indicada por um médico para o período pós-operatório de cirurgias plásticas, a cinta modeladora ajuda na redução do inchaço e permite maior firmeza ao paciente ao se movimentar.

Verdade 3. Poder ser usada para corrigir diástase. A diástase trata-se do afastamento dos músculos abdominais e tecido conjuntivo durante a gravidez. Após o parto, a cinta modeladora pode ser usada para corrigir esse afastamento.

Agora que você já conhece os principais mitos e verdades do uso das cintas modeladoras, considere as indicações feitas pelo fabricante no próprio acessório ou consulte seu médico. 

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.