DEZ MOTIVOS PARA VIAJAR A PARIS NO INVERNO EUROPEU

Das liquidações às luzes pelas avenidas, capital francesa oferece muitas opções para esquecer -- e apreciar -- frio de 5° C


"A estação ideal para visitar Paris é quando a névoa fria da manhã cobre quase metade das torres de Notre Dame -- ou melhor: quando elas são cobertas de neve", diz o arquiteto brasileiro Maximiliano Krügher, que vive na capital francesa há dois anos.

No entanto, há muitas outras razões para se visitar a cidade durante o inverno europeu (entre dezembro e março, quando o hemisfério Sul do mundo está no verão): poucos turistas, liquidações das lojas, as luzes do Natal e os pratos tradicionais da cozinha francesa que, para Maximiliano, parecem ficar melhores durante o frio. "Entrar em um restaurante, tirar o casaco, comer algo quente. Não há nada melhor", comenta.

Paris é um dos principais destinos de brasileiros no exterior, segundo a agência de notícias ViajaNet. Para a Radio France International (RFI), cerca de 700 mil turistas do Brasil desembarcaram na capital francesa em 2017.

De acordo com as autoridades municipais, a cidade bateu o recorde de visitantes no ano passado: 23 milhões de pessoas se hospedaram nos hotéis parisienses nos doze meses. Só os Estados Unidos enviaram dois milhões de turistas no período. As passagens aéreas para a capital francesa também renderam os maiores lucros da história para as companhias aéreas.

A média de temperatura em dezembro e janeiro em Paris é de 5° C, enquanto fevereiro tende a ser um pouco mais quente, com média de 6° C. No segundo mês do ano é muito rato os termômetros chegarem a 0° C. Ainda assim, o inverno parisiense tende a ser um pouco chuvoso, principalmente entre dezembro e janeiro. Segundo as autoridades da cidade, nestes dois meses há uma média de 15 dias com registros de precipitações. Portanto, visitar a capital francesa neste período exige sapatos quentes e impermeáveis, guarda-chuva e um agasalho fechado.

A seguir, contamos dez razões pelas quais ainda dá tempo de comprar passagens para Paris e embarcar em dezembro ou janeiro -- períodos de férias no Brasil.

Mercados de Natal
O talento e a habilidade de cada artesão francês é demonstrado em Paris durante cada inverno na Place Viviani: ali, a dois minutos de caminhada da catedral de Notre Dame, no 5º arrondissement, acontece anualmente o Mercado de Natal Notre-Dame, uma seleção de cerâmicas, joalheiras, peças em aço, souvenirs, itens de decoração e outros diversos tipos de produtos. Outro mercado de Natal famoso acontece em Saint-Germain-des-Prés, ao lado da igreja tampouco menos conhecida e que, no inverno, ganha ainda mais charme.

Vinho quente
Os franceses são mestres em fazer vinhos, e não é surpresa que Paris é apaixonada por oferecer vinho quente (vin chaud) durante o inverno, temperado com especiarias e, em alguns casos, até com passas. É o clássico vinho quente francês, "uma obrigação para qualquer pessoa que esteja na cidade durante os dias mais frios do ano", explica Maximiliano. A bebida é servida na maioria dos cafés, mas pode ser encontrada durante a marché de Noëls.

Chocolate quente parisiense
Ainda na linha de esquentar o corpo com algo, mas não necessariamente vinho, o inverno em Paris também é a época em que as chocolaterias se abarrotam de pessoas. A favorita é a Angelina, um clássico salão de chá da cidade fundado em 1903 que só pode ser experimentado por meio de reservas antecipadas -- às vezes, meses antes. "É um dos melhores remédios para o frio, mesmo que se ganhe alguns quilinhos na volta para casa", brinca Maximiliano.

Liquidações de inverno
As liquidações de inverno, ou soldes, acontecem duas vezes ao ano por ordens do governo da França, em que as lojas de Paris diminuem os preços de quase todos os produtos. As melhores datas para comprar tendem a ser entre 8 de janeiro e 11 de fevereiro, quando mesmo as principais novidades dos designers de luxo europeus podem ser encontradas com valores até 75% mais baixos. A famosa Galeries Lafayette, uma loja de departamentos francesa -- com filiais em várias cidades do país --, permanece como um dos destinos obrigatórios para gastar e economizar ao mesmo tempo.

Cozinha de inverno
Comer um cassoulet pode ser uma experiência rica em qualquer estação do ano, mesmo durante o verão. No entanto, o clássico ensopado borbulhante e espesso -- feito com feijão branco, carne de porco e vegetais, então cozido com confit de pato ou salsicha -- é tradicionalmente servido em dias frios. É também a época do ano para outros típicos pratos parisienses, como a soupe à l'oignon ou o filet au poivre, prato que é servido em pequenos bistrôs de São Paulo.

Luzes do Natal
A Champs-Elysées sempre é uma avenida de luxo, com suas elegantes butiques, lojas e belezas arquitetônicas. Mas durante o inverno, ela fica ainda mais bonita, ganhando luzes nas árvores, nos prédios, nas calçadas, além de decorações do Papai Noel em todos os lugares. Nos últimos anos, as autoridades da cidade perceberam que os turistas do mundo todo paravam na avenida para fotografar e admirar a Champs. "É muito bonito porque as comunidades mundiais se encontram: no Natal passado, encontrei um grupo grande de brasileiros que estava passeando pela avenida com a bandeira do país. Foi ótimo encontrá-los", conta Maximiliano. "Vi grupos semelhantes de chilenos, chineses, alemães...", completa. As luzes, vale dizer, ficam acesas todas as noites até os primeiros dias de janeiro.

Pistas de patinação
As baixas temperaturas de Paris no inverno inspiram os visitantes a procurar coisas que, nas outras estações, não estariam à disposição de quem está na cidade. Uma delas são as pistas de patinação públicas que surgem. A favorita dos parisienses é a Patinoire Pailleron, na Rue Edouard Pailleron, e que fica aberta o ano todo -- mesmo no verão. Ela é geralmente lotada e com preços acessíveis (cerca de R$ 14,80). O espaço de 800 metros quadrados em gelo é parte do reformado complexo esportivo Art Deco, que oferece partidas de hockey e aulas de dança, assim como técnicas de patinação.

Voos mais baratos
Como os voos para Paris partindo dos Estados Unidos e da Europa tendem a ser menos lotados no inverno, com exceção do Natal, obviamente, viajar em janeiro ou fevereiro para a capital francesa pode ser muito barato do que em qualquer outra época do ano. Em março, as companhias aéreas chegam a oferecer passagens com os menores preços do ano antes da chegada do outono. Os valores dos voos voltam a crescer novamente uma semana antes da Páscoa, quando Paris se enfeita novamente para uma nova leva de turistas do mundo todo. Além disso, é uma boa opção para comprar tíquetes mais em conta para outras cidades da França, como Rouen e Strasburg, que são destinos tradicionais de inverno do país.

Poucos turistas
Uma coisa leva a outra: com as baixas temperaturas, grande parte dos turistas prefere esperar pelo outono europeu para viajar em direção a Europa. Ainda assim, muitos terraços de cafés são fechados durante o clima frio, bem como outros tipos de estabelecimentos que fazem dinheiro com as estações mais quentes. A consequência são ruas, transporte público, museus e eventos mais vazios, tornando o que poderia ser uma experiência caótica um pouco mais tranquila.

Atrações ao ar livre
Eventos típicos de Paris acontecem o ano todo. A Nuit Blanche, no outono, é uma noite em que galerias, museus e outras instituições artísticas e culturais abrem suas portas e não cobram ingressos. Em junho há a Fête de la Musique, quando as ruas se enchem de dançarinos durante as primeiras horas da manhã. As Journées du Patrimoine, que usualmente acontecem no verão, são outra oportunidade para visitar os edifícios governamentais da França. No inverno, os eventos geralmente são feiras e encontros por toda cidade -- a mais famosa é a que acontece na Place de la Concorde, observada ao fundo pela La Grande Roue, uma roda gigante que também fica iluminada todas as noites.

Bônus: os domingos grátis do Louvre

O Museu do Louvre, ao contrário do que muita gente acredita, não é gratuito aos domingos, nem deixa de cobrar ingresso dos visitante no primeiro domingo de cada mês do ano. Muitos turistas pensam que isso é verdade (ainda que se aplique, de fato, a outros museus de Paris), mas infelizmente não é. No entanto, no inverno a história é real: de outubro a março, todos os primeiros domingos de cada mês a entrada é grátis ao Louvre. Portanto, não deixe de desfrutar dessa vantagem.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.