DICAS DE SAÚDE: FLORES SÃO PREJUDICIAIS EM QUARTO DE HOSPITAL?


Discussão perdura por anos e, apesar das teorias, cada caso é particular

Mais do que revelarem beleza, cuidado e delicadeza, as flores são capazes de representar diferentes tipos de sentimento, especialmente os relacionados a amizade, amor, admiração, romance e bem-querer. Com início na Grécia Antiga, a prática de presentear alguém com flores permanece até hoje e se fortalece ao longo dos anos.

Contudo, essa prática não tem sido vista com bons olhos em um ambiente específico: os quartos de hospital - seja para as pessoas internadas ou para recém-nascidos. Há especialistas que defendem a teoria de que as flores oferecem risco à saúde de pacientes imunodeficientes, ou seja, que são incapazes de estabelecer uma imunidade efetiva no organismo e, por isso, impedem a entrada das flores nesse ambiente. Mas até onde essa reação é comprovada?

Mitos e estudos sobre a influência das flores no quarto de pacientes

O estudo sobre flores em ambiente hospitalar não vem de hoje. Em 1900, por exemplo, acreditava-se que as flores podiam consumir o oxigênio necessário aos pacientes e, por isso, eram retiradas dos quartos durante a noite. Outro ponto que foi bastante discutido em diversos países em meados dos anos 70 foi o fato de que a água dos jarros das flores seria capaz de aglomerar altos índices de micro-organismos fungicidas, mas os estudos posteriores não apresentaram nenhuma comprovação científica relacionada à infecção hospitalar provocada por buquê de flores ou jarros d’água.

Em contrapartida, outros novos estudos foram realizados e revelaram uma novidade: que a presença de flores junto a pacientes de ambos os sexos apresenta efeitos benéficos imediatos, capazes de se prolongar com o tempo, favorecendo, especialmente, o estado emocional.

No Brasil, o que a Anvisa recomenda?

Contudo, apesar das discussões, hoje no Brasil a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomenda que flores sejam evitadas no ambiente hospitalar, para prevenção e controle de infecção no tratamento pediátrico e no tratamento de pacientes imunodeprimidos.

Diante dessa realidade, devemos abandonar a prática de demostrar amor, carinho e consideração ao presentear com flores os amigos e familiares dentro do ambiente hospitalar? Depende! Nesse caso, é fundamental considerar as regras do hospital e, também, as próprias condições de saúde dos pacientes. A melhor maneira é, de fato, entrar em contato com a instituição.

Quais são as flores mais recomendadas para presentear?

Se o hospital autorizar a entrada de flores, é interessante escolher espécies que não apresentem uma fragrância forte ou enjoativa, justamente para que não incomodem pacientes, acompanhantes ou enfermeiros. Entre as opções mais indicadas estão os girassóis, as gérberas, as astromélias, as margaridas, as violetas, as suculentas e, ainda, algumas orquídeas

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.